Testemunhos (Milagres)

TESTEMUNHOS / GRAÇAS Recebidas

 

 



TESTEMUNHO “do LUCAS”, de Maria Clara de Barros

 4-12-2016

Eu, Maria Clara de Barros, residente em França, quero hoje testemunhar a graça que o Senhor Jesus Cristo e sua Mãe Santíssima, concederam ao meu filho Lucas Paulo Chambert, que hoje tem dois anos de idade.

Graças às orações e pedidos feitos a Nossa Senhora das Graças e a Nossa Senhora Mãe da Bondade, através do irmão Fernando Pires (vidente de Nossa Senhora Mãe da Bondade ), um grupo de pessoas que faziam parte do grupo de oração da Mãe da Bondade, embora não me conhecendo, intercederam pelo meu filho com muitas orações e novenas, contribuindo assim para a sua cura. A essas pessoas, quero agradecer de todo o meu coração, através deste testemunho.

Quando fiquei grávida do Lucas, aos quatro meses a ecografia já revelava que o Lucas tinha uma malformação no pescoço, mas nunca pensei que fosse tão grave.

Quando foi o momento de nascer, fizeram-me uma cesariana porque devido ao problema que o Lucas tinha não podia nascer de parto natural. Foi muito difícil quando vi pela primeira vez o meu menino, fiquei desesperada e não sabia o que fazer.

Os médicos disseram-me que o Lucas tinha um linfogioma com muitos quistos espalhados por vários sítios no pescoço e ainda junto ao queixo e tudo isto fazia com que a cabeça do meu filho estivesse de lado, não podia mexer, e o corpo desequilibrado na parte direita dos ombros.

Durante os primeiros meses de vida do Lucas, o meu maior medo era o de perder o meu filho. Depois de nascer ficou um mês em casa, mas ao fim desse mês, tivemos de levá-lo para o hospital. Desde o dia 25 de setembro de 2014, até 13 de outubro, fez uma infeção nos quistos que começaram a inchar de uma maneira como se tivesse uma outra cabeça, provocando-lhe febres muito altas, ao ponto de o coração começar a fraquejar. Os médicos começaram a preocupar-se com o seu estado de saúde e aconselharam-nos a fazer uma ecografia ao seu coração num outro hospital em França, especializado nesses problemas.

Tenho na vida uma amiga, uma amiga chamada Dina que me ajudou a aproximar-me de Deus, de Jesus Cristo e de Sua Mãe Santíssima. Nesse dia, a amiga Dina telefonou-me e disse-me para ter muita fé e não duvidar da cura do Lucas. Aconselhou-me a pedir a Santa Terezinha para me dar força e fé e ainda para me aproximar mais de Deus, que ela iria pedir aos seus amigos e padres conhecidos, para rezarem e fazerem novenas, pedindo que Deus tivesse misericórdia do Lucas. Uma amiga da Dina, chamada Susete, fez em Portugal todos os contactos necessários solicitados pela amiga Dina (algumas fotos foram enviadas para o grupo de oração do irmão Fernando Pires, (o grupo de oração da Mãe da Bondade).

Eu comecei a unir-me mais a Deus, porque na minha família, não éramos praticantes, mas todos fizemos como a Dina pediu.

Às 13 horas do dia 13 de Outubro, estava programada a ecografia. Entretanto, às 12 horas desse dia 13 de outubro, a minha amiga Dina ligou-me a dizer-me para fazer um pedido a Santa Terezinha e a nossa Senhora Mãe da Bondade, que me dessem força e fé e que nunca duvidasse que o Lucas seria curado.

Às 13 horas da tarde desse dia 13 de outubro o meu filho já não tinha nada, o coração batia normalmente. A ecografia programada para esse dia já não foi feita. A equipa médica tinha agendado uma operação para o dia 6 de novembro para tentar tirar se possível, os quistos, não podendo tocar no que estava no pescoço do meu filho, pois se o fizessem, voltaria a crescer de novo. Era esse o vaticínio dos médicos. Entretanto no dia 1 de novembro (dia de todos os santos) a minha amiga Dina sugeriu-me que fôssemos a Lourdes pedir também a cura do Lucas e trazer de lá água benta para lavarmos o menino, durante nove dias, enquanto fazíamos a novena que o irmão Fernando Pires pedira . Ao mesmo tempo, todos os dias, púnhamos umas gotas do óleo de Nossa Senhora, dado pelo irmão Fernando, no pescoço do Lucas.

O Lucas não precisou de ser operado, porque os quistos começaram a desinchar e aos poucos a cabecinha do menino começou a voltar ao normal e o corpo também. Um mês depois a equipa médica viu o Lucas e ficaram muito admirados ao verificarem que o menino já não tinha nada. Disseram-me que tal nunca tinha acontecido e que era na verdade um verdadeiro milagre.

A partir daí tornei-me uma verdadeira cristã e todos os dias tenho um pensamento, uma oração pelas pessoas que rezaram a pedir a cura do Lucas. O Lucas foi batizado no dia 17 de maio de 2015. O meu filho está de perfeita saúde, é um menino maravilhoso e é o meu orgulho.

Eu quero agradecer a Nossa Senhora, minha Querida Mãe da Bondade, querida Mãe Santíssima, que sem Ela nada disto seria possível, porque Ela pediu ao Seu Amado e Bendito Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo.

Ela sabe o que é o Amor de Mãe e teve compaixão do meu filho Lucas.

Virgem Maria, milhões de obrigados por tudo que haveis feito por mim, nos momentos mais difíceis da minha vida.

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo e SUA DOCE MÃE, MARIA SANTÍSSIMA.

 

Eis a fotografia do meu filho Lucas, com poucos dias de vida e com o seu grave problema.

Eis o meu filho Lucas, agora de plena saúde. (tem 2 anos, neste momento)

 MaedaBondadeTV _ Vídeo no youtube _

Descarregue o testemunho para imprimir, em Testemunho LUCAS .PDF

 

 

 



TESTEMUNHO

5-08-2018

No final da leitura da Mensagem, o mensageiro Fernando Pires pediu que se acusasse a pessoa agraciada e que desse o seu testemunho.

Nesta altura, saiu do meio da multidão uma senhora “chamada Salete(!)” que nos contou o seguinte:

“Era portadora de cancro da mama com metástases no fígado e costelas. Desde que começou a frequentar o lugar Sagrado do Corgo da Igreja, a doença foi curando e o seu médico confirma isso.

É mãe de dois filhos futebolistas, cuja idade não revelou, acompanha sempre os filhos e neste dia eles foram jogar com um grupo de americanos, mas ela não os acompanhou para vir dar o seu testemunho de cura.“

(Pedimos à senhora que deu o seu testemunho, o favor de confirmar o seu nome, pois no local não se tomou o devido apontamento. Por favor use o email na página “Contactos” em http://maedabondade.org/localizacao-contactos/ )

 

 



TESTEMUNHO de Manuel Ribeiro Fernandes

16-02-2018

Eu, Manuel Ribeiro Fernandes, natural de Urgeses, Guimarães, venho por este meio dar testemunho de uma grande graça recebida a favor do meu irmão.

O meu irmão tinha uma ferida na perna, entre o pé e a canela. Esta situação já se prolongava por mais de dois anos, sem quaisquer melhoras, embora vigiado e com tratamentos adequados.

A dezasseis de fevereiro de 2017, no 18º aniversário da aparição de Nossa Senhora mãe de Bondade, no Corgo da Igreja, S. Marcos da Serra, no Algarve, Eu, pessoalmente, pedi a Nossa Senhora Mãe de Bondade, que curasse o meu irmão do problema que tinha na perna.

Este ano, a 16 de fevereiro de 2018, passados 12 meses, venho agradecer a cura efetuada na perna do meu irmão, passados apenas, um mês e meio depois do meu pedido a Nossa Senhora, Mãe de Bondade. O meu irmão não pôde vir comigo, para agradecer a cura da ferida na sua perna, embora fosse seu desejo estar presente neste local das aparições. Ele está com 86 anos de idade, num Lar de Idosos e sem condições para fazer uma viagem tão longa. São 1200 quilómetros de ida e volta, por isso, vim apenas eu e agradeço por ele o MILAGRE da cura recebida.

Expresso aqui o meu agradecimento a Nossa senhora, Mãe de Bondade, e ao Seu Bendito Filho, Jesus Cristo. Sem Eles nada teria acontecido.

Manuel Ribeiro Fernandes

Rua do Pontido, nº. 145 _ Polvoreira – Guimarães

 

 



TESTEMUNHO de Egídio Santos

5-06-2016

Testemunho “ Graça alcançada no Corgo da Igreja”

Caríssimos irmãos em Cristo e Maria, gostaria de vos escrever para vos informar de um testemunho de cura que aconteceu ontem, dia 23 de maio de 2016, com a minha esposa, quando eu e ela nos deslocamos ao Corgo da Igreja, pela primeira vez.

Tínhamos ido passar o fim de semana ao Algarve, idos do Alentejo. Já várias vezes tínhamos desejado passar por São Marcos para conhecermos mais de perto o “caso” das aparições de S. Marcos da Serra. Decidi que iria fazer mais de 70 quilómetros, mas finalmente iria conhecer o local das aparições. Estacionei o carro a cerca de 300 a 400 metros do local, numa clareira junto á estrada, (hoje parque de estacionamento de apoio ao local das aparições). Solicitei à minha esposa para irmos a pé até ao local das aparições, ela inicialmente recusou, mas logo me acompanhou.

Quando cheguei ao local das aparições, senti uma “Grande Paz” e de imediato uma ternura muito grande pela Mãe e senti que era recíproco o Sentimento. Rezei o Ângelus com a minha esposa e logo depois regressamos ao carro. No momento em que ela se sentou no carro, ela sentiu algo diferente no pé. Então para certificar-se apalpou o pé para averiguar se a sensação era real. De facto a minha esposa tinha um problema num nervo do pé que lhe fazia doer desde 1988 e não sei porquê nunca falou disso aos médicos.

No local das aparições, a minha esposa pediu silenciosamente a Nossa Senhora que se fosse verdade que a mãe ali se manifestava que fizesse a graça de lhe dar um sinal. Assim aconteceu. Quando chegou ao carro a dor que a atormentava tinha passado e assentava o pé sem qualquer sensação de mal estar.

Mas houve outro sinal. Havia mais de uma semana que eu esperava que um sacerdote me telefonasse por causa de uma orientação espiritual e isso aconteceu nessa mesma tarde. Quando regressávamos a casa, entre Beja e Portel o tal senhor padre telefonou-nos para o nosso telemóvel e podemos acertar as coisas como tanto ansiava. Como podeis calcular fiquei com uma ligação afetiva muito forte a Nossa Senhora, Mãe da Bondade e ao local das aparições, Corgo da Igreja.

Muito Obrigado Doce Mãe do Céu e nossa Mãe.

Louvado seja Nosso senhor Jesus Cristo e sua Mãe Maria Santíssima.

Eis o meu contacto: egidiosantos @ sapo.pt

 

 



TESTEMUNHO de Fernando Moreno Batista

6-10-2013

Eu, Fernando Moreno Batista, no dia seis de outubro de 2013, desloquei-me ao local das Aparições da Mãe da Bondade, no Corgo da Igreja, S. Marcos da Serra, Algarve.

Gostaria de dar este meu testemunho e, simultaneamente agradecer à nossa Mãe da Bondade pela mudança de vida de todos os elementos da minha família. É do meu conhecimento que muitos irmãos já alcançaram muitas Graças no local das Aparições, Corgo da Igreja.

Aprendi com Nossa Senhora Mãe da Bondade que a cura mais importante para a humanidade é a cura espiritual e, foi essa extraordinária cura que eu e toda a minha família recebemos.

Antes de ter conhecimento das aparições de Nossa Senhora Mãe da Bondade, no Corgo da Igreja, eu e toda a minha família, vivíamos afastados da Igreja e dificilmente rezávamos o Santo Terço.

Desde o dia da nossa primeira visita e participação nas Aparições de Nossa Senhora Mãe da Bondade, no Corgo da Igreja, que acontecem nos primeiros domingos de cada mês, sentimos que todos nós fomos Abençoados por Nossa Senhora Mãe da Bondade, pois a mudança da nossa atitude foi uma Bênção do Céu: Começamos a rezar o Santo Terço todos os dias e aos domingos vamos todos à Santa Missa.

Hoje graças a Nossa Senhora Mãe da Bondade, no Corgo da Igreja, estamos todos de volta à Casa de Deus Pai.

OBRIGADO Mãe da Bondade.

 

 



TESTEMUNHO de Miguel de Sousa Campos

8-09-2013

Eu, Miguel de Sousa Campos, quero dar o meu testemunho. Nunca tinha ouvido falar sobre as Aparições de Nossa Senhora Mãe da Bondade.

Acontece que no dia 8 de Setembro de 2013, quando eu participava na Santa Missa o sacerdote da minha paróquia fez duas críticas relativas às aparições e às mensagens de Nossa Senhora Mãe da Bondade. Escutei tudo o que o sacerdote dizia, e com muita atenção, concluindo que o Sr. Padre estaria com toda a razão. O tempo foi passando e, de vez em quando o mesmo sacerdote abordava o mesmo assunto, falando contra as Aparições da Mãe da Bondade. Este assunto começou a interessar-me e ao mesmo tempo a incomodar-me. Por que motivo aquele sacerdote estava a falar na igreja contra as Aparições de Nossa senhora Mãe da bondade? Eu ia à missa para ouvir a PALAVRA DE DEUS e não para ouvir aquelas palavras tão pesadas relativamente às Aparições de Nossa Senhora Mãe da Bondade.

Quando acabou a Missa, fui falar com o sacerdote e perguntei se ele conhecia as Aparições de Nossa Senhora Mãe da Bondade e as respetivas mensagens e ainda se ele já tinha ido ao local das aparições.

O sacerdote muito simpaticamente disse-me que não tinha ido nunca ao local das aparições e jamais pisaria com os seus pés aquele local. Achei estranho e pensei para mim: Como julgar aquilo que não se conhece? Voltei a pensar comigo: Tudo bem.

O tempo foi passando e um dia um amigo meu convida-me para ir com ele ao local das aparições de Nossa Senhora Mãe da Bondade, no Corgo da Igreja. Aceitei e fui com ele. Muito honestamente, fiquei encantado com tudo o que vi e resolvi dar o meu testemunho.

Quero pedir a todos os sacerdotes que não confundam a nossa Fé, e que não julguem o que não conhecem. Deixai de criticar as Aparições de Nossa Senhora Mãe da Bondade no Corgo da Igreja. Ide até ao local das Aparições. Vede com os vossos olhos. Não queirais ver as coisas de Deus apenas com os olhos de alguns fiéis, pois nem sempre os olhos desses fiéis estarão vendo verdadeiramente as coisas de Deus.

Obrigado Mãe da Bondade.

 

 



TESTEMUNHO de João de Brito Batista

3-06-2012

Em finais de dezembro de 2011, comecei a urinar sangue. Há doze anos tive uma inflamação urinária e curei-me com antibióticos. Agora tomei antibióticos idênticos e o sangue parou, só que um mês e meio depois o sangue voltou a aparecer.

Então, decidi ir ao médico, e, logo na consulta, o médico fez-me uma ecografia que detetou um tumor na minha bexiga. O médico, perante este resultado da ecografia marcou nova consulta de imediato com o objetivo de fazer uma cistoscopia, (analisar a bexiga interiormente) e ao analisar o referido tumor, o médico decidiu que eu tinha de ser operado. Na realidade, fui operado em 15 de abril de 2012. Entretanto, antes de ser operado pedi com Fé à Nossa Senhora Mãe da Bondade e a Seu Filho Nosso Senhor Jesus Cristo para que tudo corresse bem na operação e se fosse da Sua vontade me curassem da doença. Apliquei o óleo da Nossa Senhora mãe da Bondade, fiz o Sinal da Cruz sobre a bexiga e aguardei com Fé.

O resultado da análise ao tumor operado foi G3 (o máximo), isto é, um tumor maligno. Durante a operação, o tumor deitava muito sangue, por esse motivo, o médico não conseguiu extraí-lo na totalidade. Em consequência, o médico marcou segunda operação para o dia 14 de maio de 2012.

De novo, voltei a pedir à Nossa Senhora Mãe de Bondade e a Nosso Senhor Jesus Cristo para que tudo corresse bem na operação e se possível a minha cura. Quando chegou o resultado da segunda operação, o tumor de células malignas havia desaparecido. Uma nova análise deu resultado negativo, relativamente a células malignas. Os médicos não sabiam o que dizer, os resultados contrariavam tudo oque era lógico neste caso. Mas eu sabia o que acontecera: Fora Nossa Senhora Mãe da Bondade e Nosso Senhor Jesus Cristo que me curaram.

Benditos sejam Nossa Senhora Mãe da Bondade e Deus para sempre.

João de Brito Batista, nasci em 15.3.1941

 

 



TESTEMUNHO de Cristina Sousa

27-11-2011

Numa manhã do mês de Novembro de 2011, mais ou menos pelas 8h30, ao atravessar uma rua muito movimentada, na passadeira, senti-me mal, vi tudo amarelo á minha frente e desmaiei, caindo redondamente no chão.

Por feliz coincidência, passava nesse momento uma ambulância do INEM, que me assistiu prontamente.

Ao cair, a minha mala caiu também, abriu-se e tudo o que continha espalhou-se pelo chão, incluindo a carteira dos documentos que não era fácil de abrir por ter um fecho de segurança. Entre os objectos espalhados, ficou bem à vista uma pagela da Mãe da Bondade.

Eu estava estendida no chão, rodeada dos dois elementos do INEM. No momento em que estava a ser socorrida passou uma viatura, cuja condutora foi obrigada a fazer uma manobra muito arriscada, para não nos atropelar, a nós e às pessoas que ali estavam paradas. A viatura fez-nos uma rasante e só por milagre não fomos todos atropelados. A médica do INEM olhou para a imagem de Nossa Senhora Mãe da Bondade que estava espalhada no chão e disse: Foi graças àquela Santinha que não ficámos aqui todos desfeitos.

Durante o meu desmaio senti levantarem-me e afastarem-me do perigo, mas os médicos do INEM garantiram-me que só sai do chão para a maca e só depois para a ambulância e seguidamente para o serviço de urgência do Hospital.

O meu desmaio deveu-se a uma subida da tensão arterial que atingiu os 23 na máxima. Assistida no hospital, passadas algumas horas deram-me alta e no dia seguinte fui trabalhar.

Dou este meu testemunho, porque devido à gravidade das três situações (tensão alta, desmaio e quase atropelamento), posso afirmar que escapei de tudo isto por intercessão de Nossa Senhora mãe da Bondade, cuja foto trago sempre comigo e que ficou à vista, no meio dos objectos derramados da minha mala, espalhados no chão.

Graças Vos dou, Mãe Divina. Obrigada.

Cristina Sousa

 

 



TESTEMUNHO de Manuela Bernardo _ Graças Recebidas

30-05-2010

Eu, Maria Manuela Gomes Bernardo, natural de Portimão e residente em Alcantarilha, testemunho a grande bênção que recebi de Nossa Senhora, no último Domingo, dia 30 de Maio do ano de 2010, em plena Via Sacra, na companhia do grupo de oração do confidente de Nossa Senhora Mãe da Bondade, o irmão Fernando Pires.

No dia 20 de Maio do ano 2010, acordei com uma forte dor no coração que me levou a procurar ajuda médica. Fui ao hospital de Portimão, onde me foram feitas várias análises, mas apesar de tudo estar bem com o coração, a minha tensão arterial indicava valores muito elevados, assim como o colesterol elevadíssimo. Fui medicada. Mas apesar de ingerir elevadas doses de medicamentos para baixar a tensão arterial, esta continuava alta e subindo, até que comecei a ter espasmos involuntários, impossíveis de controlar. Senti que ia morrer de um momento para outro, ou ter um acidente cardiovascular que naturalmente poder-me-ia afectar física e psicologicamente. Pouco ou nada conseguia comer. Voltei de novo ao Hospital de Portimão, nos dias 21 e 24 do mesmo mês. Com a medicação de doses mais fortes de medicamentos, gradualmente o meu corpo começou a reagir e a tensão arterial começou a baixar um pouco. Finalmente, os médicos diagnosticaram-me um problema na tiróide que poderia justificar o meu estado de saúde. “Isto é, para o resto da sua vida”: dizia o médico que assistiu, ao qual estou muito grata, não só a ele, mas sobretudo a Deus que colocou no meu caminho naquele hospital, as pessoas certas para me assistirem, pois nas minhas orações pedia que se fosse para morrer, que Deus me levasse rápido para junto Dele, ou me ajudasse e me curasse. Telefonei ao nosso irmão Fernando Pires pedindo ajuda. Eu queria muito ir a Fátima fazer a Via-Sacra, mas não tinha forças para isso. O irmão Fernando Pires disse-me que naquele dia ia rezar por mim, ao meio dia e pedir a nossa Senhora Mãe da Bondade,” e a Manuela iria a Fátima fazer connosco a Via- Sacra”: foram estas as suas palavras.

No Domingo de madrugada quando acordei, senti-me muito fraca e receosa do dia que iria ter pela minha frente, sobretudo o calor imenso. Tinha a tensão arterial muito elevada e pedi muito a ajuda de Deus e de nossa Senhora Mãe da Bondade. Sabia que devia ir e confiei em Deus e na Nossa Mãe da Bondade e nas palavras do nosso irmão Fernando Pires. Em plena Via- Sacra, no final da IV Estação, senti-me muito mal, uma dor aguda na cabeça, sentia o meu corpo a desfalecer, pensando mesmo que iria dar muito trabalho àquelas pessoas, pois iria em breve cair, morrer talvez… foi nessa altura que o nosso irmão Fernando Pires me tocou e me disse: Manuela vai fazer a próxima estação e depois carregar a cruz. Sei que o meu coração gritou: “ Mãe ajudai-me” , pois eu mal posso andar.

Fiz a leitura da V Estação, na qual Simão Cireneu foi obrigado a carregar a Cruz, porque queriam que Jesus permanecesse vivo até à crucificação. Quando comecei a rezar o Pai-nosso e as Avé-Marias, senti que a forte dor de cabeça se desvanecia e, ao mesmo tempo, senti o meu coração cantando de alegria, mas o meu corpo ainda estava muito débil. Quando coloquei a Cruz aos ombros, o peso da Cruz era impressionante e pedi: “Mãe ajudai-me a carregar a minha cruz para que eu possa carregar a Cruz que o Vosso Filho Jesus carregou para Salvar toda a humanidade”. Alguém a carregou porque o peso dos meus ombros desapareceu. O vigor voltou ao meu corpo e senti-me curada.

Já fiz novas análises que contra todas as expectativas estão praticamente normais. A tensão arterial normalizou e sinto-me muito bem. Não tenho quaisquer dúvidas que Nossa Senhora Mãe da Bondade me curou e quero agradecer aqui, a força, a coragem e as orações do nosso irmão Fernando Pires que foram os pilares desta grande bênção.

Assina, Manuela Bernardo.

 

 



TESTEMUNHO de Maria Alice

2-05-2010

Eu, Maria Alice de Ovar, testemunho que fui operada aos intestinos para me ser retirado um tumor. Eu era doente do Dr. Gouveia de Melo. A operação correu bem, mas o penso da ferida do corte, fez uma fístula muito grande, e eu estive muito mal. Durante 7 dias, não comi e queriam colocar-me um saco, porque não haveria outra solução melhor para o meu caso. Contudo, eu rejeitava aquela solução e rezava muito à Mãezinha do Céu e a Jesus. Entretanto, o médico, que me assistia, foi de férias e passei a ser atendida por outro médico, que me encheu de tintura de iodo. Foram 18 litros de tintura de iodo, que me deitaram na ferida, e finalmente ela começou a sarar. Saí então do hospital e fui para um lar, para que me pudessem tratar. Sofri sete anos com o intestino agrafado.

Foi então, que pedi ajuda ao irmão Fernando Pires, para ele interceder por mim junto de Nossa Senhora. Posso afirmar, que ele foi o meu Cireneu, desde então. Pouco tempo depois do irmão Fernando Pires ter começado a rezar por mim, um amigo indicou-me um óptimo médico, o doutor Castro Monteiro. Ao fim destes sete anos, voltei a fazer novos exames aos intestinos e um pequeno pólipo foi descoberto. De imediato, foi feita uma biopsia ao mesmo, mas os resultados demonstraram que não era maligno, Posso dizer que foi graças à Mãe da Bondade e à intercessão do irmão Pires, que rezou por mim, que hoje estou totalmente curada, sem receio de ter novamente qualquer tumor a ameaçar a minha vida.

 

 



TESTEMUNHO de Rui António Silva

16-02-2010

Os Factos

O meu neto, foi operado em 08 de Maio de2009, às amígdalas e aos adenoides, no Hospital Egas Moniz, em Lisboa. Tinha então 9 anos de idade. Na sequência dessa dupla cirurgia, o menino ficou com uma complicada alergia, que se caracterizava por uma tosse constante, como se fosse “tosse de cão”. A professora já o tinha chamado à atenção, porque perturbava as aulas. A médica que o operou estava apreensiva, porque os medicamentos não faziam efeito. E, assim continuou, até que no dia 10 de Junho desse mesmo ano, uma senhora minha amiga, telefonou-me dizendo-me que Nossa Senhora estava a chorar na casa do confidente, irmão Fernando Pires, que como se sabe reside no Algarve. Não hesitei e aceitei o convite para eu e minha mulher, nos deslocarmos ao Algarve, com a intenção de que a nossa humilde presença poderia amenizar o sofrimento da Nossa Mãe Santíssima. Assim, rumamos ao Algarve.

Quando chegamos à casa do confidente, Fernando Pires, olhamos a imagem da Mãezinha, e logo o meu neto me disse:  – Ó avó, os olhos de Nossa Senhora são verdadeiros! E eu, fixando o rosto bendito da Mãe do Céu, respondi-lhe: Tens razão. São verdadeiros. De imediato, algo me impulsionou e retirei com o meu dedo da mão direita, uma lágrima do rosto da Mãezinha, e, acto contínuo, fiz o Sinal da Cruz no pescoço do meu neto Diogo. Fiz este gesto sem saber porquê. Voltei uma segunda vez, e retirei de novo com o meu dedo da mão direita uma lágrima da Mãezinha, só que desta vez, retirei do manto e dei-a a provar aos meus netos, e eles responderam-me: Avó, são salgadas!

Quero afirmar que desde esse preciso momento, o meu neto Diogo praticamente deixou de ter aquela terrível tosse. Inclusivamente, quando regressávamos, de viagem de comentámos por mais de uma vez, que o menino já não tossia. E, a partir dos dias seguintes, gradualmente a tosse desapareceu por completo.

Mas outra surpresa estava reservada. O meu neto andava há dois anos em consultas, no Hospital Ortopédico de Carcavelos, em consequência de uma anomalia óssea em ambos os calcanhares. Essa anomalia caracterizava-se por uma fragilidade óssea, porque o menino não tinha fixação ao nível dos calcanhares, e, por conseguinte, quando corria ou jogava à bola quase chegava a cair por falta de firmeza nos pés

No mês seguinte, ou seja em Julho, recebi na minha casa uma carta do Hospital, para se preparar a data da operação aos pés do menino, a qual consistia basicamente no seguinte: Seriam introduzidos em cada um dos calcanhares um ferro com o fim de fixar o osso, e os mesmos ferros só seriam retirados quando o menino fizesse 15 anos de idade. Então, no dia em que recebi a carta do Hospital comuniquei ao meu neto que teríamos de ir ao Hospital. E ele respondeu-me: Ó avó, para quê se eu já estou bem dos pés! Devo dizer que acreditei de imediato no menino, mas disse-lhe: – Diogo temos de ir lá, só para o médico te ver! Foi difícil convencê-lo. Mas acabou por ir. Quando chegámos ao Hospital mostrei os exames ao médico. E ele depois de os analisar disse que o menino tinha algo que eu não compreendi muito bem. Em seguida pediu ao meu neto para se descalçar, e mandou-o caminhar em frente, para trás, e para os lados. No fim respondeu-me: “Este menino não tem nada.” Pode-se calçar e ir embora! E eu resumidamente contei ao médico o que tinha acontecido, e ele respondeu-me: Eu acredito. E olhe, esta operação dava muito dinheiro, mas não é justo fazê-la! Então agradeci e despedimo-nos. Até hoje o meu neto nunca mais teve problemas. Resta-me apenas dar Honra, Glória e Louvor à Nossa Bendita Mãe, a nossa Virgem, Mãe da Bondade. Ámen.

 

 



TESTEMUNHO de Maria Francisca De Jesus Alves

16-02-2009

Eu, Maria Francisca de Jesus Alves , tinham-me diagnosticado  uma esclerose progressiva e alguns quistos no seio confirmados por várias mamografias a que me submeti.

Preocupadíssima, mas crente em Deus e com muita fé em Nossa Senhora, passei a acompanhar o grupo de oração da Mãe da Bondade. Vinha a Fátima com o grupo e ia ao local das aparições de Nossa Senhora, Mãe da Bondade. em S. Marcos da Serra.

Depois de algum tempo a acompanhar o grupo, nas suas peregrinações, voltei de novo ao médico e fiz novos exames. Estes não acusavam qualquer esclerose, nem as novas mamografias acusavam os quistos anteriores. O meu médico confirmou-me que eu estava curada, por isso, dou este testemunho de agradecimento a Nossa Senhora Mãe da Bondade, já que foi ela que me curou.

 

 



TESTEMUNHO de Maria Cristina Cintra

1-02-2009

Eu, Maria Cristina M. Lourel Cintra, residente em Rio de Moinhos, Concelho de Assátão, Viseu, testemunho que fui curada miraculosamente de, problemas de coluna. Sempre que fazia algum esforço tinha dores terríveis. Não podia pegar em pesos, nem sequer os meus netos podia levantar ao colo, o que me entristecia muitíssimo. Um dia, um amigo, o Sr. Jorge, com o qual fiz uma via sacra na companhia do grupo de oração do irmão Fernando Pires, aconselhou-me a ficar perto daquele irmão e pedir-lhe que ele me fizesse uma cruz nas costas com o óleo que por vezes lhe escorre das mãos. Ele fê-lo e, quando regressei a casa senti que já não tinha tantas dores e, no dia seguinte, às três da tarde, hora da misericórdia divina, senti uns estalidos na minha coluna, que voltou à sua posição correcta. A partir daí, não mais tive dores, posso pegar bem nos meus netos, ou fazer qualquer esforço que me sinto sempre bem. O meu obrigada, a Nossa senhora Mãe da Bondade, que por intermédio do irmão Fernando Pires concedeu-me esta grande graça.

 

 



TESTEMUNHO de Osvaldo Artur Sousa Lopes

16-02-2006

Eu, abaixo assinado, Osvaldo Artur Sousa Lopes, natural de Fafe, Distrito de Braga e residente em Ovar, distrito de Aveiro, reformado bancário, dou testemunho da seguinte graça recebida de Nossa Senhora em Fátima, na Via Sacra Húngara, presidida por Monsenhor Oliveira, com a presença do Fernando Pires.

Foi no dia 27 de Abril do ano de 2003, em plena Via Sacra.

Aproximava-se a cerimónia do fim, e na 14ª estação, quando se sentia no ar um intenso perfume a rosas, coloquei-me por trás do irmão Fernando Pires.

Monsenhor Oliveira, padre Zézinho, como gosta que lhe chamem, fazia as considerações finais relativas àquela estação, quando o irmão Fernando Pires se voltou para mim e me abraçou duas vezes, ao que eu, surpreso correspondi.

Fiquei intrigado, mas ele não me disse absolutamente nada.

Já junto ao autocarro que as pessoas do Algarve utilizam, e junto do qual me encontrava, o irmão Fernando Pires se despediu de mim, abraçando-me novamente.

E por entre sorrisos, disse-me: “Nossa Senhora vai conceder-lhe uma graça”

Não deu pormenores, nem me elucidou sobre o assunto.

Já no meu automóvel de regresso a Ovar, contei este episódio à minha mulher e cogitei sobre qual seria a graça.

Na verdade a graça anunciada por Fernando Pires, não se fez esperar.

Nesse mesmo dia, cerca das 20 horas, estava a ver o Telejornal, quando de repente, de forma automática e inadvertidamente e sem qualquer premeditação, de forma inconsciente, levei a mão direita ao peito, por entre os botões da camisa, e aí apalpei um sinal que tinha há bastante tempo, de forma irregular, cor preta, que me dava bastante comichão e me preocupava bastante, tendo até receio de o mostrar a um médico.

Mal toquei no sinal, senti-o mexer-se para o lado esquerdo, e para o lado direito, o que me surpreendeu muito.

Toquei-o de novo e senti-o húmido.

E, então resoluto peguei-o pelo polegar e indicador e o sinal soltou-se ficando nos meus dedos. Do sinal restou apenas uma pequena cicatriz, mostrando o local onde estava minuto antes.

Foi então que me lembrei, das palavras do irmão Fernando Pires

“Nossa Senhora vai conceder-lhe uma graça.”

 

 



TESTEMUNHO de Monsenhor padre José de Oliveira

16-02-2005

Um bom testemunho, só pode vir de um bom discernimento, com lucidez de espírito, fidelidade e graça de Deus. Acima de tudo, é preciso ter fé. “ Sem fé é impossível agradar a Deus.” Os melhores testemunhos advieram de DEUS PAI, do seu enviado Jesus, de Sua Bendita Mãe, dos mártires e de quantos se converteram a Deus.

No grande Jubileu do ano 2000 da vinda de Jesus ao Mundo, como Salvador, numa ida ao Brasil, para a fundação do santuário de DEUS PAI, em Casa do célebre confidente, BENTO DA CONCEIÇÃO, numa sua mensagem em locução interior, escutei entre outras, as seguintes palavras: meu filho português, apesar da tua idade, tu és mais lúcido, que qualquer outro sacerdote, que já não me respeita. Honras-me com tuas palavras, honras-me com tua veste, honras-me no sacrifício da Santa Missa…”.

Durante uma mensagem de Nossa Senhora, em Higueron, a cerca de 100km de Sevilha ( Espanha ), a Mãe do Céu, quando eu acabava de benzer uma cruz luminosa local, mandou-me chamar e dirigiu-me  parte da mensagem dizendo: Eu te abençoo meu filho, porque tu acreditas. Se todos fossem como tu e acreditassem, como o mundo seria diferente para melhor…! Deus e a Mãe do Céu, revelam-se de preferência aos pequeninos e humildes ou àqueles, que arrepiam caminho e decididamente se convertem como é o caso do irmão Fernando Pires, a quem nossa Senhora mãe da Bondade, converteu, e maternalmente conduziu, indicando os quilómetros a percorrer até ao local das aparições, aonde queria falar-lhe, com a missão de persuadir, muitos, a se converterem.

Deus reprova e abomina a ciência dos sábios e a sapiência dos sapientes, inchados, soberbos e auto-suficientes, cuja ciência não conduz a nada, nem à verdade, toda ela concentrada em Deus.

 Esses tais escandalizam-se, renegam os videntes e confidentes, as mensagens, os milagres, etc., chegando a combater ferozmente, a verdade reconhecida como tal, por testemunhas e testemunhos fidedignos e comprovados. E é verdade, que hoje em dia, nestes últimos tempos, tudo se põe em causa, tudo fica em nebulose, tudo se nega, até os próprios dogmas. Porquê? São sinais dos tempos e porque a humanidade entrou pela grande apostasia, envolveu-se nas trevas, caiu na lama do pecado e está sob a alçada do maligno.

Quanto a mim, o meu testemunho é altamente positivo e de profundo respeito e adesão, a esta extraordinária mensagem de Nossa Senhora da Bondade, à qual aderi de imediato, sobretudo, quando vi atacado e desacreditado o maravilhoso confidente de Nossa Senhora, o irmão Fernando Pires. Para o local, já a Senhora da Bondade pediu a edificação de uma capela e posso afirmar, nunca vi noutro local tantos prodígios, tantos fenómenos, como aos primeiros Domingos no local, e nos últimos domingos em Fátima, durante a solene Via Sacra do Calvário Húngaro. São perfumes, terra perfumada, óleo perfumado, brilhantes a caírem do céu, a encrostarem-se nas pedras, deixando-as perfumadas ou a caírem sobre os peregrinos, vindos em grande número do Algarve, mas não só. Sinais de crucifixão no confidente, com comunhões místicas, às vezes transformadas em sangue, êxtases, hóstias consagradas descidas do alto, milagres do sol, água transformada e colorida, etc., etc.

 

 



TESTEMUNHO de Fátima do Rosário Cotovio _ Graças recebidas

16-02-2004

Eu, Fátima do Rosário Martins Cotovio testemunho que fui curada miraculosamente de quistos no peito, que me tinham sido diagnosticados e para os quais deveria iniciar um tratamento com laser. Contudo antes de me submeter a tal tratamento fui a Fátima com o grupo de oração de Nossa Senhora do Sobreiro, Mãe da Bondade do qual faz parte o irmão Fernando Pires. Fiz com o grupo o trajecto da Via Sacra do Calvário Húngaro e levei sobre o peito uma das pedras perfumadas que Nossa Senhora entrega ao Irmão Fernando Pires. A meio do percurso, junto da estátua da imagem de Nossa Senhora, ajoelhei-me e pedi fervorosamente a minha cura. As minhas mãos naquele momento ficaram cheias de brilhantes e eu tive a certeza que por intermédio do irmão Pires, Nossa Senhora tinha ouvido a minha prece. Alguns dias depois de ter regressado, fui novamente ao médico, que perplexo, me mandou fazer novos exames, que vieram totalmente negativos. Anos depois engravidei e fiz novos exames, que de novo voltaram a ser negativos.

 

 



TESTEMUNHO de Fernando Serrano

12-07-2001

– Irmão. Fernando Serrano quando veio ao local do sobreiro pela primeira vez?

– Foi em Julho de 2001.

– O que sentiu?

– Irmão Fernando Serrano: Quando lá cheguei senti-me envolvido de imediato por um perfume de rosas, que me inebriou e me fez crer que algo fora do comum se passava naquele lugar. Então… Eu, pessoalmente tinha uns assuntos pendentes, que não se estavam a resolver como desejava, e aproveitei a ocasião para pedir à Virgem Maria a sua solução, já que era suposto, Ela estar presente, quando o seu confidente ali rezava com vários irmãos… e, na verdade, os meus problemas solucionaram-se pouco depois. Isto fez-me crer em Deus e no poder do Alto. Tornei-me um verdadeiro cristão praticante, já que até àquela altura, eu de cristão tinha apenas o nome, uma vez que era baptizado, mas não rezava, não ia à missa, levava uma vida de boémia. Hoje acompanho o grupo quando vai ao local do Sobreiro rezar o terço, ou quando vai a Fátima fazer a via sacra do Calvário Húngaro, não me esqueço de rezar todos os dias, cumpro todos os preceitos da Igreja Católica Apostólica Romana, que tem como dirigente o nosso querido papa João Paulo II, e sou um homem muito mais feliz, do que antes de ter conhecido o local do Sobreiro, onde eu creio que a Virgem Maria, Mãe da Bondade, se manifesta, ainda hoje, ao seu confidente, Fernando Pires.

 

 



TESTEMUNHO do Santos

16-02-2001

– Irmão Santos, desde quando conhece o  irmão  Fernando Pires?

– Eu conheço  o irmão Fernando Pires desde 1999.

Quando os meios de comunicação social noticiaram sobre o local do Sobreiro, – “a televisão, os jornais”; eu procurei encontrar-me com o grupo e conhecer o irmão Fernando Pires. Foi de minha iniciativa dirigir-me a ele, falar com ele e apoiá-lo, porque acreditei de imediato nas suas revelações. E, até agora, nada me demonstrou o contrário. Continuo a crer que a Virgem Maria se lhe manifesta, continuo a dar-lhe todo o meu apoio. Sou um crente convicto. Para mim Nossa Senhora manifestou-se ao irmão Fernando Pires, tal como se tem manifestado a muitos outros videntes, com o objectivo de despertar esta humanidade distraída, para as verdades de Deus, ajudando os homens a viver mais plenamente a sua fé, dentro da nossa Igreja Católica Apostólica Romana.

 

 

 



ENVIO de TESTEMUNHOS

Pedimos a todas as pessoas que tenham testemunhos de graças alcançadas pela intercessão da Nossa Senhora Mãe da Bondade, e que não constem nesta página, o favor de escrever o testemunho (indicando o nome e localidade) e o enviar para o email mencionado na página contactos em Localização /Contactos

 

 



Para ajudar a divulgar _ folha-A4 _ folha-A3 _

 



Nota explicativa:

Esta aparição é apoiada no decreto da Congregação para a Propagação da Fé (AAS 58/16 de 29 de Dezembro de 1966, que defende os cânones 1399 e 2318, mercê da intervenção e aprovados por SS Paulo VI e publicados por sua vontade onde diz: “Autoriza–se a divulgar mesmo sem licença expressa da autoridade eclesiástica escritos referentes a novas aparições, revelações, visões, profecias e milagres, contando que se observe a moralidade Cristã em geral”. Ao publicar revelações, aparições ou quaisquer outras graças de Jesus e de Maria, bem como de Seus Anjos e Santos, este grupo de amigos da Nossa Senhora Mãe da Bondade, quer deste modo dar a oportunidade a todos os que desejam conhecer e estar informados, de tão maravilhosas manifestações do céu, na terra, segundo a liberdade e livre arbítrio de cada pessoa.

 


Lembramos a todos:

Lembramos a todos que o terreno do local das aparições é propriedade privada, embora ainda não esteja devidamente vedado, e é local de oração e devoção católica, por isso solicitamos às pessoas que respeitem o local e todos os presentes, reunidos em oração, sem interferir nas celebrações, e nos espaços envolventes que são privados.
Todos os que desejam se aproximar no Coração de JESUS e de MARIA, são bem vindos, mas haja silêncio e respeito, e roupas adequadas sem provocações, como o pediu a Nossa Senhora.

Procurar

PortugalSpainFrenchEnglish